Educação: Sindicato faz denúncia ao MP

O departamento jurídico do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Piracicaba e Região, elaborou e protocolou nesta sexta (25), uma denúncia para a promotoria Cível de Justiça de Piracicaba do Estado de São Paulo,  contra a medida da secretaria da educação de Piracicaba em determinar a volta dos diretores e coordenadores de escola no dia 28 de setembro, justificando que a  pandemia ainda não está controlada na cidade e por não haver previsão de retorno total das aulas presenciais. A entidade entende que as escolas municipais NÃO estão preparadas, com EPI’s e adequações para a implantação dos protocolos de ação contra a covid-19. Em ofício enviado ontem (24) a secretaria de educação, a entidade pediu reconsideração da decisão de manter a abertura das escolas no dia 28 de setembro de 2020, mesmo para recebimento de documentos de pais, seria um ato falho, podendo leva-los a responsabilidade por eventuais casos de infectados e onerando ainda mais o sistema de saúde do município. Ressalta ainda, no documento, que a pandemia não terminou, prova são os países da Europa que ao retomar as atividades precocemente, gerou uma segunda onda de contaminações. Foram feitos vários alertas a administração de Piracicaba que a retomada poderá disseminar ainda mais a doença, colocando os trabalhadores e suas famílias em risco, no entanto, a entidade foi ignorada. No documento foi anexado inclusive, o manifesto dos gestores da educação, enviado para o Sindicato, com apelos e mencionando que as escolas não possuem infraestrutura para atender as solicitações dos órgãos da educação, da OMS e nem mesmo ao Plano de Ação de Retorno às aulas presenciais elaborado pela SME. Mais uma vez, o Sindicato dos Municipais reafirma que é contra a retomada das aulas e contra a retomada dos trabalhadores no dia 28 de setembro, pede respaldo das autoridades e o Ministério Público para impedir a retomada dos profissionais da educação.

WhatsApp

VOLTAR

NOTÍCIAS Relacionadas