Nota de repúdio contra agressão a servidor público

Assim como o Conespi (Conselho das Entidades Sindicais de Piracicaba), a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Piracicaba e Região, também vem registrar o seu repúdio a agressão que o servidor da prefeitura sofreu enquanto executava o seu trabalho.

O técnico do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST), Marcos Hister Pereira Gomes foi agredido na manhã do dia 24 de julho, quando realizava vistoria em uma loja do Centro, para averiguar irregularidades relativas às normas sanitárias estabelecidas em protocolos para contenção da pandemia do coronavírus em Piracicaba.

O Sindicato, condena todo tipo de violência, em especial, contra os servidores no exercício de seus trabalhos e manifesta solidariedade ao servidor, que foi injustamente agredido por um funcionário do estabelecimento, que deve ser responsabilizado pela agressão.

A diretoria ressalta, que o trabalhador do CEREST estava na rua exercendo seu trabalho em favor da sociedade, fiscalizando para conter a disseminação da Covid-19. A entidade solicita as autoridades cabíveis, uma apuração rigorosa dos fatos e a punição do responsável.

WhatsApp

VOLTAR

NOTÍCIAS Relacionadas