Servidores aprovam proposta salarial


O Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Piracicaba e Região realizou na noite de ontem (28), no auditório de eventos da entidade, a 1ª Assembleia Geral da Campanha Salarial dos servidores municipais de 2020. A entidade segue a Lei nº 5686/2006, que estabelece a data-base do servidor público no mês de março. Durante assembleia, foi discutida e aprovada a proposta de reposição inflacionária apurada no período e 4% de aumento real, além de melhorias na cesta-básica.
O diretor de comunicação, José Alexandre Pereira, após estudos apresentou dados das inflações do período de março de 2019 a fevereiro de 2020 e da reposição inflacionária, de acordo com a média de índices oficiais IPCA (IBGE), INPC (IBGE), ICV (Dieese), IPC (Fipe), que foi de 3,98%, calculado por estimativa, já que o mês de fevereiro ainda não foi fechado.
O diretor, José Osmir Bertazzoni, agradeceu a presença de todos os servidores presentes. “É muito confortante ter os servidores da Câmara de Vereadores presentes nesta assembleia, assim como os demais servidores da educação, saúde, Semae, guarda civil e aposentados”.
Bertazzoni enfatizou que os membros do Sindicato são os eleitos para atuarem como os moderadores, ou seja, levar a proposta à administração. “Quem vai pedir são os servidores, quem vai definir é a Administração Municipal. Transmitimos na assembleia um acompanhamento na área financeira”, explicou e esclareceu também, que a prefeitura traça, entre 45% a 49% da arrecadação e sua folha de pagamento com o pessoal, não pode ultrapassar a 50%, no que rege a Lei de Responsabilidade fiscal. Se ultrapassar este limite, a administração poderá cortar salários, reduzir a jornada de trabalho, dentre outros prejuízos aos servidores.
“Os servidores da câmara fizeram um abaixo assinado, apresentando uma proposta coerente, lógica e racional, e temos o dever de apresentar a administração municipal. Assim como a proposta de reajuste desta assembleia. Se irá contemplar ou não, é outra demanda. Continuamos unidos, equilibrados e preparados para fazer o enfrentamento para atingirmos os nossos objetivos. Isso não depende, somente da entidade sindical, mas depende exclusivamente de todo o conjunto de servidor publico, que representam a entidade sindical. Somos 9.000 servidores, essa percepção é fundamental para cada um”, disse.
A diretoria destacou também que dentre tantas conquistas históricas, está a Lei municipal da data base do servidor publico municipal. Que foi uma luta dos servidores através do Sindicato. “São poucos e raros municípios no Brasil, que tem essa possibilidade jurídica. Uma grande conquista dos nossos servidores”, disse Bertazzoni.
Durante a semana, foi realizada a consulta setorial em todas as unidades da prefeitura e autarquias: centro cívico, saúde, educação, guarda civil, Semae e Câmara de Vereadores. O presidente do Sindicato, José Valdir Sgrigneiro, mencionou que foram realizadas estas consultas para solicitar aos servidores as reivindicações sociais que são levadas à Mesa Permanente de Negociação, já que nesta assembleia foram discutidas somente as propostas de reajustes salariais.
A mesa diretiva foi composta pelo presidente da Asapp (Associação dos Servidores Aposentados e Pensionistas da prefeitura de Piracicaba), Augusto Lopes Pino; pelo diretor jurídico, José Antonio Gomes, pelo diretor financeiro, José Osmir Bertazzoni; pelo presidente do Sindicato, José Valdir Sgrigneiro; pelo diretor de Comunicação, José Alexandre Pereira, e pelo presidente do SindGuarda, Gisson Amorim Costa. O Sindicato dos Municipais aguarda a contraproposta do prefeito até o dia 10 de março para agendar a data da segunda assembleia.

WhatsApp

VOLTAR

NOTÍCIAS Relacionadas